O que é o body positive e por que aderir a esse movimento?

4 minutos para ler

Sharing is caring!

O movimento body positive tem ganhado bastante visibilidade e tem sido objeto de muitos debates nos últimos anos. Quem navega pelas redes sociais com alguma frequência, certamente, já se deparou com postagens promovendo essa corrente, que só tende a crescer cada vez mais. Contudo, talvez por ser batizado com termos em inglês, nem todo mundo tem plena compreensão sobre o que é body positive e sobre o seu verdadeiro propósito.

Para eliminar qualquer tipo de dúvida, vamos descobrir juntos como e quando esse movimento surgiu, quais as principais filosofias que o norteiam e por que aderir a ele traz benefícios pessoais e coletivos. Boa leitura!

O que é o body positive?

Trata-se de um movimento que prega a autoaceitação do corpo exatamente como ele é, mesmo quando não houver conformidade com os padrões de beleza aceitos pela sociedade em geral. A ideia principal reside em que todas as pessoas desenvolvam um conceito positivo a respeito do seu próprio corpo, valorizando os atributos físicos que fazem parte da identidade de cada um.

Assim, as características que, antes, eram tratadas como imperfeições dignas de serem escondidas passaram a ser encaradas como sempre deveriam ter sido: com respeito e naturalidade. Afinal, ninguém deve sentir culpa ou vergonha de ser quem é. O resultado é composto de pessoas mais seguras, confiantes, felizes e mentalmente saudáveis, capazes de viver a vida de forma plena e com liberdade para fazer suas próprias escolhas.

Qual a origem do body positive?

Nos meados do século XIX, o padrão estético vigente na Inglaterra determinava que as mulheres deveriam ter cinturas finas. Para atenderem a essa exigência criada por uma sociedade essencialmente machista, as mulheres eram obrigadas a usar espartilhos que representavam verdadeiros instrumentos de tortura.

Assim, feministas inglesas promoveram uma campanha que pregou o fim do uso dos espartilhos e pode ser considerada o embrião do body positive que conhecemos hoje.

Quase um século depois, no final dos anos 1960, começaram a surgir movimentos nos EUA condenando a discriminação contra pessoas obesas. Esse conceito foi evoluindo gradualmente nas décadas seguintes para passar a abranger outros padrões estéticos condenados pela sociedade, como estrias, cicatrizes, doenças autoimunes que afetam a coloração da pele, entre muitos outros.

Com a popularização das redes sociais na década de 2010, o culto ao “corpo perfeito” estabeleceu um novo e cruel modo de opressão às pessoas cujos atributos físicos não são valorizados pela sociedade. Esse foi o estopim para que o movimento body positive deslanchasse de vez, usando as mesmas plataformas em que o preconceito velado era disseminado — especialmente o Instagram — para reafirmar a beleza do corpo humano da maneira como ele é.

Como e por que aderir ao body positive?

Apesar de ser um movimento fortemente relacionado com a estética, o processo de adesão ao body positive começa de maneira interna. Acolher as próprias “imperfeições” é uma maneira poderosa de desenvolver autoestima e bem-estar, desconstruir complexos e romper barreiras invisíveis que nos impedem de viver plenamente.

Muitas vezes, esse caminho não é fácil de ser trilhado. Mas, felizmente, há algumas estratégias que podem nos ajudar bastante ao longo da jornada:

  • evite o convívio com pessoas tóxicas e se envolva cada vez mais por pessoas que respeitam as diferenças;
  • não se compare aos outros, especialmente a quem está sempre vendendo a falsa ideia de que sua vida é perfeita;
  • investigue e valorize as suas qualidades;
  • você não está sozinha: procure pessoas com as quais você realmente se identifica, e não pessoas que reforçam um padrão de beleza que não condiz com o seu perfil;
  • treine o seu olhar e a sensibilidade para encontrar a beleza escondida nas outras pessoas; e
  • se sentir necessidade, não deixe de buscar auxílio psicológico.

Além de se beneficiar diretamente ao incorporar a filosofia body positive no seu cotidiano, você também estimulará outras pessoas ao seu redor a fazerem o mesmo. Sem exageros, um novo elo nessa corrente de amor e inclusão será criado!

Para conhecer o movimento mais de perto e entender ainda mais sobre o que é body positive, buscando inspiração e motivação, vale a pena seguir os perfis de influenciadores digitais que abraçaram o body positive. E se você acredita que o assunto merece ser mais conhecido e discutido, não deixe de compartilhar este artigo nas redes sociais.

Vamos todos aprendendo juntos, cada vez mais <3

Posts relacionados

Deixe um comentário