Afinal, qual é o consumo diário de proteína ideal para uma rotina saudável?

4 minutos para ler

Sharing is caring!

O consumo diário de proteína é algo que costuma deixar nossa cabecinha cheia de dúvidas, até porque não existe uma medida exata por pessoa. A necessidade proteica de cada um varia muito: quem pega pesado na academia pode precisar de mais, quem não se exercita tanto pode precisar de menos, e assim por diante.

A real é que cada organismo tem as suas necessidades, e somente um profissional da saúde pode orientar com precisão o que nosso corpo precisa. Neste artigo, vamos introduzir esse assunto, mas não deixe de fazer uma consulta para entender detalhadamente o tema, caso ache necessário, ok?

Primeiro, vamos compreender por que é tão importante consumir proteína todos os dias. Bora!

Por que é importante consumir proteína diariamente?

Uma das principais funções da proteína é regenerar os músculos. Imagine que você caminhou muito, carregou peso ou fez exercícios. Os músculos ficam com pequenos machucadinhos, que não são visíveis, mas a gente sente aquela dor básica quando nos movemos. Pois o consumo de proteína ajuda a curar esses machucados!

Como fazer o cálculo de consumo diário de proteína?

O consumo diário de proteína varia de indivíduo para indivíduo, e o peso deve ser considerado na hora de fazer esse cálculo. Assim, uma pessoa que pesa 55 kg provavelmente terá uma necessidade proteica diferente daquela que pesa 80 kg. Mas vários outros fatores devem ser levados em conta, como equilíbrio de massa magra, biotipo, atividades físicas realizadas e se a pessoa tem alguma doença, especialmente renal ou hepática.

Como inserir proteína na dieta?

Confira algumas dicas práticas de como inserir proteína na sua dieta, inclusive com produtos da Mais Mu!

Coma alimentos ricos em proteína

Entre os alimentos mais ricos em proteína estão os ovos, o frango, o queijo e o iogurte. Os ovos, especialmente, contêm uma quantidade bem grande de proteína — aproximadamente 6 g por unidade. Por isso, abuse das omeletes, dos ovos mexidos ou inclua ovos em outras receitas. No caso do queijo e do iogurte, opte por versões com menos gorduras e açúcares, como queijo cottage e iogurtes naturais e desnatados.

Escolha lanches proteicos

É superimportante ter cinco picos de consumo de proteína diários. Por isso, os lanchinhos que fazemos no dia a dia podem (e devem) conter ricas fontes proteicas. Veja algumas dicas de alimentos de fácil consumo entre uma atividade e outra:

  • barra de proteína;
  • chocolates funcionais;
  • oleaginosas;
  • produtos da Mais Mu.

Os produtos da Mais Mu são excelentes alternativas para lanchinhos rápidos e que dão aquela incrementada no seu consumo diário de proteínas – mas eles não substituem as refeições não, hein?

As opções giram em torno desde os snacks proteicos, passando pelos shakes até as barrinhas de chocolate, você sempre pode levar algo na mochila ou até mesmo deixar guardado no trabalho para a hora em que bate aquela fome!

O mais legal é que não precisa comer até explodir. Afinal, o principal benefício da proteína é justamente a saciedade que ela proporciona, o que evita devorar outros alimentos em excesso. E o consumo diário de proteína não é só coisa de gente “bombada”, não! Isso é fake news! rs

Mesmo quem não pratica atividades físicas pode consumi-las e ter acesso aos seus benefícios para a saúde, viu?

Gostou do artigo? Então, que tal conhecer outro produto da Mais Mu? Saiba mais sobre o Chocowheyfer, o chocolatinho proteico da +Mu!

Posts relacionados

Deixe um comentário